Menu

"Pantera Negra" bate recordes e se torna quinta maior estreia nos EUA.

18 FEV 2018
18 de Fevereiro de 2018

Pantera Negra" não para de surpreender! O novo filme da Marvel, que vem sendo considerado um dos melhores longas de super-herói já feitos, teve um desempenho nas bilheterias melhor do que o estúdio poderia imaginar.

Em três dias de exibição nos Estados Unidos, estima-se que "Pantera Negra" tenha arrecadado US$ 192 milhões, superando o desempenho de "Vingadores: Era de Ultron" (US$ 191,2 milhões) e se tornando a quinta melhor bilheteria de uma estreia na história, atrás de "Vingadores" (US$ 207,4 milhões), "Jurassic World" (US$ 208,8 milhões), "Star Wars: Os Últimos Jedi" (US$ 220 milhões) e "Star Wars: O Despertar da Força" (US$ 247,9 milhões).

O filme dirigido por Ryan Coogler também ficou à frente de títulos como "Capitão América: Guerra Civil" (US$ 179,1 milhões), "A Bela e a Fera" (US$ 174,7 milhões), "Homem de Ferro 3" (US$ 174,1 milhões) e "Batman vs Superman" (US$ 166 milhões).

Considerando também a bilheteria das pré-estreias de quinta-feira, "Pantera Negra" arrecadou US$ 218 milhões. No mercado internacional, o longa somou US$ 169 milhões até este domingo (18), chegando a um total de US$ 361 milhões.

Além disso, o filme da Marvel bateu os recordes de melhor estreia nos EUA para um mês de fevereiro, que era de "Deadpool" (US$ 152 milhões), maior estreia antes do verão norte-americano (considerado a alta temporada para o cinema), melhor estreia para um filme focado em um único super-herói e maior estreia de um filme com um diretor negro.

O longa também vem mostrando que caiu no gosto do público e da crítica, com espectadores atribuindo uma nota A+ em pesquisa feita nos cinemas norte-americanos e uma nota de 97% no agregador de críticas Rotten Tomatoes, a mais alta já obtida por um filme de super-herói.

"Pantera Negra" se passa logo após os eventos de "Capitão América: Guerra Civil", quando o rei de Wakanda foi assassinado em um atentado à ONU. T'Challa, filho do rei e detentor do título de Pantera Negra, o protetor do reino, tem então que se preparar para assumir o trono em meio a incertezas sobre como conduzir o país, que esconde do mundo o fato de ser altamente desenvolvido, com tecnologias nunca vistas em outras partes.

Voltar